Coceira Vaginal PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 57
PiorMelhor 

 

A coceira vaginal, também conhecida como coceira vulvovaginal (CVV), é um sintoma que afeta a área genital.
A vulva é constituída da área externa da pele e seus múltiplos componentes que consistem de: lábios (maiores e menores), clitóris, uretra, períneo (área entre a abertura vaginal e o ânus) e vestíbulo (abertura da vagina).
A vagina é o tubo oco que liga as estruturas externas ao interior do colo do útero.
A coceira vulvovaginal (CVV) é um sinal de que algo "não está bem" na região genital. Na verdade, a coceira (também chamada de prurido) é o sintoma mais comum de doenças de pele e pode ser devido a uma série de fatores que vão desde uma simples irritação a uma infecção grave.
Uma lista de algumas das causas mais comuns de coceira vulvovaginal inclui:

  • Infecções vulvovaginais tais como:
    • Fungo (Candidiasis), Vaginose Bacteriana (VB), Tricomoníase e outras infecções, tais como bactérias (Estreptococos do Grupo A ou B) e Herpes.
    • Infestações tais como: piolhos, sarna ou nematódeos.
  • As causas não infecciosas para coceira vulvovaginal incluem:
    • Dermatite de contato (uma reação alérgica a um tecido, sabão ou produto),
    • Condições da pele vulvar tais como psoríase, eczema, líquen escleroso, líquen plano e câncer vulvar.
    • Vaginite inflamatória descamativa (uma forma rara de vaginite inflamatória mais comum em mulheres mais idosas),
    • Ressecamento, possivelmente causado por lavagem, certos medicamentos ou radioterapia.
    • Ressecamento vaginal hormonalmente induzido, também chamado de "atrofia vaginal", associado aos baixos níveis de estrógeno que comumente ocorrem nas fases do climatério e pós-menopausa,
    • Irritação de contato (irritação da pele causada por tecido, protetores diários de calcinha ou detergentes).

O que fazer no caso de coceira vulvovaginal:

  • Faça uma consulta com o seu ginecologista a fim de obter um diagnóstico definitivo
  • Utilize roupas íntimas de algodão e evite roupas apertadas
  • Lave a área vaginal com um produto de limpeza delicado tal como Sabonete Íntimo Vagisil® a fim de ajudar a evitar irritação
  • Lave as roupas íntimas com um detergente sem corante
  • Procure manter a área vaginal limpa e seca

O que não fazer no caso de coceira vulvovaginal:

  • Não coce a região
  • Não tenha relações sexuais caso você esteja preocupada com um possível contágio
  • Não se automedique sem uma avaliação e diagnóstico adequados
    Tradução e adaptação do artigo da Dra. Adelaide G. Nardone, MD;
    Membro do Congresso Americano de Obstetras e Ginecologistas e consultora-médica do Vagisil® Research Center.